Uma capa de jornal “fenomenal”

Quando o assunto é capa de jornal, nossos professores de teoria da comunicação e semiótica nunca se cansam de explicar que todos os elementos da primeira página são cuidadosamente escolhidos, das manchetes às fotos. E nada é isolado, uma notícia se relaciona com a outra. Exemplo disso é a capa de hoje (08/06/2011) do jornal Diário de São Paulo. Os diagramadores souberam integrar duas notícias e criar um novo significado.

Percebam como a contraposição é criada pelas cores das manchetes. A manchete de Palocci é composta de letras amarelas sobre fundo preto e a manchete de Ronaldo tem as cores invertidas. Outra ligação é a rima de “caiu” com “Brasil”. O fato é que “Vitória do Brasil” parece mais uma comemoração da saída do Palocci do que uma referência ao jogo de despedida do Ronaldo.

A capa é pouco objetiva e tendenciosa? Ela deveria ser mais isenta e apenas apresentar os fatos isoladamente? Ou ela deve usar esse jogo de significados para associar fatos diversos e atrair o leitor? Bem, objetividade total, como os mesmos professores de comunicação também nos ensinam, é algo impossível. A própria seleção do que irá para a capa depende de nossa decisão do que é uma notícia relevante. E todos os elementos que inserimos em uma página irão sempre se integrar e estabelecer vínculos entre si. Resta aos bons jornalistas e diagramadores saber como unir notícias tão diferentes de forma atrativa e informativa.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: